"Só soube que amava quando as palavras deixaram de ser só barulho e quando os momentos foram eternizados - são as pequenas coisas, os mais pequenos promenores na vida de alguém que fazem com que nós nos deixemos levar."
Saudades: São conjugações de momentos que se viram passados e que por breves instantes não voltam. São olhares passados de recordações em que e felicidade era prematura e fixa. São objectos guardados em caixas de papelão e seladas com fita cola para um dia serem reutilizadas mesmo que seja a longo prazo. São águas passadas com alguém que nos é realmente importante. São beijos e abraços que permaneceram no nosso coração e que a distancia os fez despertar novamente mesmo que tenham sido curtos. São periodos de felicidade isolados devido à distância mundial e à insegurança de sentimentos ocultos de um mundo maior. São apenas memórias vindas do passado, talvez um passado mau e violento que prentendemos esquecer. Todas as lágrimas, olhares, beijos e abraços que tiveram significado apagaram-se enquanto a saudade não se fazia sentir. Hoje faz sentir mais do que devia, magoa e faz pensar no que foi bom mas podia ter sido melhor, no que não aproveitamos e no que podemos vir a aproveitar. Sei que um dia ela se vai embora e tudo voltará a ser como antes.

Infelizmente esta tola saudade permanecerá sempre no mundos destes meros e imensos mortais e que todos teremos que aprender a lidar com ela e aceita-la de forma agradável para que ela não cause mais dor e sofrimento a cada um de nós. Sabemos que juntos podemos suportá-la, mas enquanto permanecerem longe ela fica, vocês vão e ela... Torna a ficar. São coisas que não dão para explicar, são coisas que aquela entidade à qual chamaram Deus, o Senhor que faz tudo de bem para nós e em quem devemos acreditar, eventou. Acredito que não passam de vulgares substições, coisas em que acredita quem quer, e que quem não acredita, não compreende o ridiculo. Por enquanto quem reina não é Deus, mas sim a saudade. Afastámos-nos todos, não há nada para negar, as coisas já estão feitas, quando regressarmos destas terras longinquas, juntos iremos remendar e curar as feridas e cicatrizes que a saudade deixou.

Sem comentários:

Enviar um comentário